Reunião para definição de estratégias

Recuperação de Crédito 3 de Abr de 2023

Crie estratégia para inadimplência do cartão de crédito

Dentre todas as origens de dívidas financeiras, uma das mais comuns é a de cartão de crédito, que possui juros maiores para fugir do controle dos devedores.

O Brasil é um dos países com juros mais altos no crédito rotativo (mais de 300% ao ano). Isso significa que basta um simples descuido para começarem os problemas crescentes para os clientes. Eles começam a ter dificuldades para pagar a fatura, geralmente optam por fazer pagamento parcial, refinanciam o saldo com frequência, até que deixem de fazer os pagamentos.

É uma rotina comum para as pessoas que não têm controle com suas finanças, ou para as que se deparam com algum imprevisto financeiro. O problema é que os juros, tanto do cheque especial quanto do cartão de crédito, são elevadíssimos. E os clientes destes segmentos podem se descuidar. Destas situações saem muitos inadimplentes, que podem ser clientes das operadoras de recuperação de crédito.

Para essas situações previsíveis, veja as medidas mais eficazes de resgate rápido desses clientes:

1. Organize suas rotinas de trabalho com um bom CRM

Organização é tudo. Na medida em que você recebe uma carteira de clientes inadimplentes, você vai precisar dividi-los em grupos. As informações práticas para os operadores são de grande valor, uma vez em que as rotinas exigem dinâmica.

O CRM adequado dispõe de informações confiáveis em poucas telas – se possível em uma só – com gráficos e relatórios práticos. Módulo online para abordagens e negociação em ambiente digital é um grande diferencial. Depois, a contemplação das mais diversas situações, inclusive amigável e jurídica. Quanto mais recursos tem o CRM, maiores as chances de sucesso nas rotinas.

2. Big Data com informações de confirmação é de grande utilidade

Uma forma de agilizar processos é o levantamento e cruzamento de informações. Para isso, é preciso ter o CRM integrado a um Big Data que forneça e cruze informações para conferir a veracidade delas.

Quanto maior e mais organizado for a plataforma de dados para cruzamento de informações, maior precisão terá a análise sobre os inadimplentes. Big Data é fundamental.

3. Análise de collection score

O collection score é um índice que resume a vida financeira do cliente. Ele vai de 000 a 999 e facilita a vida do analista. Quanto maior for o índice, mais chances possui o cliente de honrar suas dívidas. Quanto menor for o índice, mais riscos ele apresenta para cumprir o contrato.

Dentro do colletion score, ele também calcula o melhor canal de comunicação. Por exemplo, existem inadimplentes que preferem acertar suas dívidas via SMS, outros via Boleto Bancário, etc.

4. Priorize as dívidas mais fáceis ou recentes

As pendências de menos tempo, que ainda estão frescas na cabeça dos seus responsáveis, possuem mais chances de obterem atenção. São mais fáceis de tratar e estão mais acessíveis às possibilidades dos clientes, visto que, por não serem muito antigas, possuem menos juros e multas, o que facilita a conversa para um fechamento de acordo.

5. No cartão, tenha mais de uma opção para o cliente

Existem várias formas de facilitar a vida do cliente. Porém, considerando uma situação de dívida no cartão, as mais comuns são:

- Amortização: é o parcelamento da dívida no próprio cartão, com juros menores do que o rotativo. É um acordo mais simples, fácil e que permite que o cartão continue ativo e o cliente continue consumindo. Mas todo cuidado é pouco para que ele não volte a se descontrolar e deixar de pagar o acordo.

- Empréstimo: é a obtenção de um determinado valor em instituição financeira para quitar a dívida do cartão. Neste caso, o cliente se livrará da dívida do cartão, mas ficará com a nova dívida do empréstimo, com duração e parcelas definidas. Conforme as circunstâncias, o pagamento desse empréstimo poderá ser com crédito consignado ou antecipação do IR ou 13º salário.

6. Não faça parcelamento que sufoque o cliente

Em matéria de parcelamento, é desejável para todos que o cliente honre seus pagamentos até o final. O credor terá seu justo pagamento, a empresa de cobrança terá sua comissão e o devedor terá seu nome limpo novamente.

Portanto, a empresa que analisa previamente a situação financeira do cliente saberá a sua situação de capaz ou não de pagar parcelas de determinados valores. Não basta ele próprio fazer o cálculo da nova dívida dele, até porque ele já errou em previsões anteriores.

Mais uma vez, o collection score e as informações do Big Data são fundamentais para o setor de cobrança não cometer erros de análise e fazer concessões arriscadas.

7. CRM monitora o cliente ao longo da duração do contrato

A cada parcela a ser paga, o CRM se comunica com o cliente para lembrá-lo do seu compromisso. E faz a primeira cobrança, se o pagamento não foi feito. O contato pode ser por e-mail, SMS, WhatsApp, ou mesmo por telefone.

O importante é manter o cliente firme no seu compromisso até o final do contrato.

A PH3A Tecnologia da Informação dispõe de um dos maiores Big Datas do Brasil e ferramentas integradas de ponta. Para o setor de recuperação de crédito, tem o DataCob, um CRM completo, com todos os recursos citados acima e que tem gerado feedbacks muito positivos de empresas clientes.

Para saber mais sobre os produtos da PH3A Tecnologia, clique aqui.

Adriano Cortês

Jornalista, designer e produtor de conteúdo, atua no segmento de tecnologia de dados e empreendedorismo digital.

Marcadores

Ficou alguma dúvida?
Marque uma reunião conosco!

Enviado

Obrigado pelo contato.
Em breve nós entraremos em contato.

Digite um nome válido
Digite um sobrenome válido
Digite uma data de nascimento
Digite um nome empresarial válido
Digite um e-mail válido
Digite um telefone comercial válido
Digite um telefone celular válido
Selecione um cargo
Selecione um departamento
Escolha um produto
Por favor digite uma mensagem